Exuma

O que você precisa saber para viajar para Exuma.

Em algumas palavras, o que você vai encontrar quando viajar para Exuma?
Azul, mar, mão inglesa, simplicidade, tranquilidade, animais inesperados, areia branca, cavernas, mansões, pouco brasileiro, poucas pessoas, praia vazia, um feed lindo no instagram (hihi)

Bom, Exuma é uma das 700 ilhas pertencentes a Bahamas. Fica pertinho da Flórida e 30 minutos de voo de Nassau, a principal cidade do País.

Li que foi colonizada pelos Ingleses, e que apesar de ter se tornado independente em 1973 ainda é comandada pela Rainha Elisabeth II (aquela mesma, da Inglaterra). Deve ser por isso que algumas marcas inglesas ainda são bem fortes na ilha, como o jeito de dirigir (mão inglesa) e o sotaque, que é bem diferente do Americano, ele puxa um pouco para o britânico, as vezes era até difícil de entender. A moeda vale o mesmo que o dólar, e lá eles aceitam dólar tb.

Exuma é dividida em Great Exuma (onde geralmente os turistas ficam) e Little Exuma. E só tem 7mil habitantes. Para você ir de Great Exuma para Little Exuma vc passa por uma ponte, que só cabe um carro. Quando passamos por ela ainda pensamos: Se fosse no Brasil a fila seria quilométrica. Mas lá?? Nem um fantasminha… hihi.

Quando ir? Qual a melhor época?

Lá é quente o ano todo, mas como em todo lugar, tem o período mais chuvoso e mais seco. Fica em torno de 25°C a 32 °C. De junho a novembro é o verão e também a época mais chuvosa. Nós fomos dia 26 /12 – 01/01. Passamos a Virada do Ano lá.

Como chegar lá?

Não existe voo diretão, nem dos Eua. Nós fizemos o trajeto Rio – Miami. Chegamos em Miami as 15h e dormimos lá 1 noite. No dia seguinte, as 9h30, pegamos o voo para Nassau, Bahamas. Chegamos em Nassau as 10h, conseguimos despachar as malas e pegamos um taxi para conhecer a cidade, pois nosso Voo para Exuma era somente as 18h. Não tem aquelas conexões rapidinhas. Foi legal, em Nassau tem uns pontos turísticos bacanas de conhecer, como o Atlantis Paradise Island Resort.

Depois de umas boas horas batendo perna, voltamos para o aeroporto e embarcamos.

Chegamos em Exuma a noite. São 30 minutos ou menos de voo, bem rapidinho mesmo, naqueles aviões teco teco, porém bem novinhos por dentro.

Chegando no Aeroporto você já consegue ver que lá realmente é tudo muito simples. As malas chegam no carrinho e você deve achar a sua, salve-se quem puder! Haha.

A empresa aérea que pegamos foi a Bahamas Air, comprei as passagens no decolar.com e deu tudo certo. A passagem não é cara, mas somando as taxas e multiplicando pelo dólar, acaba ficando carinho. Acho que paguei por volta de 3 mil reais (preço final no cartão) para duas pessoas. Miami MIA – George Town GGT, em alta temporada.

E agora… como sair do aeroporto?

Alugamos um carro durante todo o período que estivemos lá.  Fizemos com a empresa Sure to Shore ( http://www.exumaairport.com/exuma-airport-car-rental.html) .

Consegui pesquisando no google.  Enviamos um email e a Janese foi super atenciosa. Falou que o carro estaria no aeroporto, aberto com a chave dentro, e nos avisou a placa para que pudéssemos procurar. Isso mesmo, fiquei um pouco assustada com o processo. Mas… Partiu aventura.

O único problema foi que chegamos no escuro e tinham vários carros muito parecidos com o nosso. Demoramos uns 30 minutos para achar o nosso Nissan dourado.   

Entrei no carro e a surpresa, volante do lado direto. Sério, é muito confuso. Fui ligar a seta e liguei o para-brisa, haha, é tudo ao contrário. Sorte que é carro automático e a estrada é praticamente vazia. Mas dá uma certa agonia pensar que você está andando na “contra mão”. A sensação era de que os carros iriam bater em mim o tempo todo. Haha. Mas depois acostuma, aí você tem que ir embora e dirigir em Miami. Haja neurônio nas férias.

Lá é muito fácil, só tem uma estrada. Sério. Não tem como se perder.  Mas apesar de você achar que é tudo pertinho, não é não. Tem lugares que demoram 40 minutos para chegar.  Dos 6 dias que ficamos lá, usamos o carro 3 dias somente. Porque os outros dias fizemos passeio de barco. Mas como lá o vento é imprevisível, as vezes você agenda um passeio e eles transferem para outro dia (aconteceu com a gente), aí você faz o que sem carro?? Bom, aluguei todos os dias e não me arrependi, pelo menos não fiquei no perrengue quando precisei me deslocar, ou ir em algum restaurante. E taxi lá é uma fortuna.

Onde Ficar?

Essa é a melhor parte da viagem.

Escolhemos um hotel péssimo. Tivemos azar mesmo.

Quando você começa a olhar o preço dos hotéis você se assusta um pouco. Diárias de 500 reais para cima (pelo menos na época que fomos, que era alta temporada. Com certeza deve baixar em outras épocas). Pensamos até em alugar casa. Mas, na correria do ano acabamos ficando em hotel e fizemos uma escolha ruim mesmo.

Ficamos em George Town, que é o centro da cidade. Escolhi essa região pois li em vários lugares que seria mais fácil acesso ao supermercado, e restaurantes. E também porque acabou saindo mais em conta, R$400,00 a diária. Mas não vale a pena. #Arrependimento

Quando você vai para esses lugares paradisíacos, vale a pena ficar perto da água, é outra vibe.

No dia em que chegamos estava rolando um “Carnaval”. Era uma festa imensa no meio da rua, bem em frente ao nosso hotel – Two Turttles. Nem conseguimos entrar de carro no hotel, tivemos que estacionar há uns 500 metros de distancia e ir arrastando mala.

Chegamos lá e o hotel não tinha nem um cercado, nem recepção. E aí??? Como entrar no quarto? Por um acaso achamos o gerente, nem se quer perguntou nosso nome e já foi entregando a chave do quarto. Quando abrimos a porta a grande surpresa. Todo sujo, todo, sério, era de chorar. Não tinha toalha, nem roupa de cama. Entrei em desespero. Naquele tumulto todo, como iriamos tomar banho, ou dormir em paz??? O barulho era tanto, da festa, que entrava na alma.

Por sorte encontramos o cara novamente, reclamamos e ele nos deu um quarto maior e limpo. Mas aquela noite foi tensa. Durante a festa as pessoas entravam no hotel (até porque não tinha cercado) e tentaram entrar 2 vezes no nosso quarto (acho que queriam ir no banheiro. Oi né??? kkkkk).

Me arrependi muito de ter ficado no Two Turttle. Para não deixar passar a ruim impressão, terça feira tem Karaokê num nível extra mega alto até 1h da manhã, que não deixa ninguém dormir (tive que tomar dramim), e toda quinta a noite uma banda simplesmente ensaia em um dos quartos. Nosso chão chegava a tremer. Serio, não desejo isso pra ninguém. Era pra relaxar não se estressar.

Depois dessa noite eu fiquei furiosa, fui ao bar do hotel e reclamei muito, eles riram.  Isso me irritou e trocamos de hotel. O barato saí caro. Lição que aprendi, não da pra economizar em conforto na viagem. Mas quem ia saber né? Nas avaliações dos sites ninguém falava esses aspectos, só falavam que era simples mas que dava pra ficar. Tomara que ninguém caia na mesma furada.  

Fomos para o The Exuma Beach Resort, uns 10 minutos de carro do Two Turttles. E foi ótimo. Hotel maravilhoso, tranquilo, os empregados super simpáticos, e você pode pegar o Boat Taxi, para ir em outras ilhas, no próprio hotel. O quarto era muito bom e tinha até uma varandinha imitando uma mini praia. Muito Fofo. E por sorte a melhor festa de Ano Novo era nesse hotel, e a noite acabou sendo incrível.  

Tem vários hotéis ótimos lá. Até grandes Resorts, como o Sandals, mas que a diária custa 2500 reais. Baratimmmm.

Minha Dica, pesquisem, vejam as avaliações, e não fiquem no Two Turttles.

O que fazer na ilha?

O incrível lá é a cor da água, é de doer os olhos.

Mas se você não fizer um passeio de barco você não consegue ver as belezas da ilha como um todo. Ou seja, tem que fazer.

Fizemos dois passeios. Cada passeio custa de 100 a 180 dolares por pessoa, dura de 9h as 17h. Com água e refrigerante incluídos. Sugiro tomar um remédio de enjoo, pois o barco balança bastante, por conta do vento.

Mas é incrível. Você conhece toda a Exuma Cays, todas as ilhotas e praias paradisíacas ao redor.

No passeio você vê as mansões dos famosos, as iguanas, tartarugas, arraias, porcos que nadam (mas fiquei sabendo depois que colocaram esses porcos lá para turismo, será?? ☹), tubarões, bancos de areias e água transparente e azul.

Se você tiver como investir, ou estiver em amigos, faça o passeio privado, é muito melhor, pois você pode parar o barco onde quiser, é outra vibe. Custa uns 1000 dolares por dia por barco. O passeio em tour você fica 20 minutos somente em cada ponto. A gente que gosta de tirar fotos, acabou sendo pouco tempo.

Exemplo, no meio do caminho vimos um cardume (não sei se é cardume que se fala) de arraias, na verdade eram aquelas mantas, gigantes. E queríamos pular na água a qualquer custo, mas não podíamos.

Fiz dois passeios, um com a Four C’s e outro com  a Exuma Sunrise. A Four C’s é mais profissional.

Lugares em que o barco passa…

Iguanas

Porcos que nadam

Tubarão lixa

Bancos de areia

Praias para ir sem o passeio de barco de 100 dólares.

Stoking Island

A primeira praia que fomos foi a Stoking Island. Você tem pega um Taxi aquático (lancha), que custa 15 dolares por pessoa ida e volta incluídos, e demora uns 10 minutos para chegar. Pode pegar em George Town (era pertinho do nosso primeiro hotel, 2 minutos a pé).

A ilha é linda, tem umas arraias muito fofas na beirinha, restaurantes super gostosos. Sugiro passar o dia inteiro, sem pressa. É muito gostoso. Fomos 2 vezes, de tanto que amamos.

Tropic of Cancer Beach

Essa praia fica em Little Exuma. É simplesmente linda. Vazia e enorme. Água igual piscina, areia branquinha. Tem que ir de carro.

Emerald Bay

Praia que fica o Sandals Resort. Eu nunca vi uma água tão azul. Ela não é transparente, mas é um azul inacreditável. Só estando lá para entender.

Tem várias outras praias lindas na ilha. Tem que pegar o carro e ir pipocando.

 

Onde Comer?

Ficamos 2 dias sem água para beber, pois chegamos no feriado e não tinha nenhum mercado aberto. Haha.  Loucura né?

Um dos restaurantes que amamos foi o Santanna’s Restaurant e o Catch a Fire. Mas tem outros lindos também. Pesquisei alguns no blog da lalarebelo.com

O Santanna fica em Little Exuma, ou seja, quando for para a Tropico f Cancer vale a pena passar lá e comer.

E o Catch a Fire vale ir no por do sol, é incrível o visual. Fica em Great Exuma, perto a Jolly Hall. Comida muito boa, comemos uma lagosta maravilhosa.

Dicas preciosas:

  • Levar repelente. Lá tem aqueles mini mosquitos que te picam sem você ver. Eu voltei muitoooooooo picada kkkk.
  • Precisa de Vacina da Febre Amarela. Eles olham na entrada do aeroporto em Nassau, e também em Miami eles pedem para verificar. Vai que você embarca sem né??
  • Ilha não tem luxo, usei havaiana todos os dias.
  • Tem que levar câmera para tirar foto na água.
  • Fiquem uns 4 dias pelo menos.

Gostaram???
Agora é só planejar e voar!!!!

A vida é muito curta para não aproveitar cada momento!!

Beijinhos

Manu





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*