Alexandre Morita Cutolo

Aparelho invisível é tendência entre os famosos

 

Invisalign

Pelo Dentista Dr. Alexandre Cutolo,

Muitas pessoas querem corrigir seu sorriso, mas quando consideram o uso de aparelhos ortodônticos tradicionais acabam desistindo por não serem estéticos, causarem incômodos, dores e às vezes até atrapalhar a fala. Porém uma opção quase imperceptível para corrigir os dentes está virando febre entre os famosos: o Invisalign.

O Invisalign utiliza jogos de placas transparentes sequenciais, feitos sob medida, lembrando muito as moldeiras de clareamento, mas com material diferente. Estas placas são praticamente invisíveis e são trocadas quinzenalmente para correção da posição dos dentes.

As vantagens desta técnica em relação aos aparelhos ortodônticos são:
 Você retira os alinhadores para comer, escovar os dentes e passar fio dental, o que faz com que a higiene não fique prejudicada.
 Sem fios ou metais que irritam a sua boca e atrapalham na estética.
 A troca dos alinhadores é feita a cada duas semanas, portanto o alinhador não fica amarelado ou com aspecto envelhecido. Seus dentes se movem pouco a pouco, causando menos dor.
 Os resultados são mais rápidos, entre 6 meses e 1 ano.
 Não interfere na sua vida social, pois você pode tirar para ir a uma festa ou restaurante.
 A maioria das pessoas nem vai notar que você está em tratamento.

Muitos famosos aderiram o uso do Invisalign por ser quase imperceptível, não alterar a estética e poder ser removível durante as gravações e apresentações. Entre eles estão Gisele Bündchen, que revelou em uma entrevista, que fez vários desfiles usando o aparelho, Grazi Massafera, Vic Ceridono, a atriz Katherine Heigi, o cantor teen Justin Bieber, Zac Efron, Lala Rudge, a apresentadora Patrícia Maldonado, a cantora brasileira Daniela Mercury e a medalista olímpica de ouro, Leisel Jones.

Embora o Invisalign seja um desejo de consumo para muitas pessoas, há alguns empecilhos que podem atrapalhar na sua escolha, primeiro, o preço pode chegar a quase 3 vezes o preço do aparelho convencional; segundo, ele não é indicado em casos muito graves. Portanto se for uma opção considerável, saiba que o custo-benefício do Invisalign é realmente um atrativo, principalmente se você quer um grande sorriso sem impacto no seu dia a dia.

#VemComElas





Bulimia e anorexia prejudicam os dentes?

transtornos

Por Alexandre Cutolo, dentista.

Os transtornos alimentares representados, principalmente, pela anorexia e bulimia, podem prejudicar a saúde geral do individuo, incluindo os dentes. As pessoas que sofrem desses distúrbios tem uma obsessão em manter o peso abaixo do normal, utilizando métodos nada saudáveis como: vômito provocado, uso frequente de laxantes ou diuréticos, jejum e hiperatividade física. O índice de pessoas acometidas é maior entre mulheres durante a adolescência.

Na boca aparecem algumas manifestações clínicas do distúrbio alimentar e é de extrema importância que o cirurgião dentista tenha o conhecimento necessário para identificá-los. O portador de bulimia e/ou anorexia pode apresentar boca, garganta e glândulas salivares “inchadas” e sensíveis, assim como halitose. Estudos científicos apontam que quase 90% dos pacientes com bulimia apresentam sinais de erosão dentária.

A bulimia envolve o ato repetido de se alimentar compulsivamente seguido pela indução do que foi ingerido, na maioria das vezes, através do vômito. Isso ocasiona uma exposição frequente dos dentes a um conteúdo extremamente ácido, o que pode levar à erosão severa do esmalte dentário. Com o passar do tempo a perda do esmalte dentário pode aumentar, levando à alteração de cor, formato e tamanho dos dentes além de, normalmente, apresentar sensibilidade dentinária. Enxaguar a boca com água e em seguida bochechar com uma solução de flúor após vomitar tem sido recomendado pelos dentistas.

O tratamento dos distúrbios alimentares envolve profissionais de diversas áreas da saúde. O encaminhamento de pacientes com suspeita de transtornos alimentares, a profissionais habilitados, pode salvar a vida do paciente.





Os benefícios de mastigar bem os alimentos

mastigacaoVemComElas

Por Alexandre Morita Cutolo, dentista.

Devido à correria do dia a dia, nós subestimamos a importância de fazer uma boa mastigação dos alimentos.

A mastigação deve ser um momento agradável, quase um ritual, no qual nós apreciamos o sabor e a textura do alimento. É uma função extremamente importante que deve ser realizada sem pressa. Dessa maneira, enviamos as informações necessárias para o cérebro liberar enzimas para o processo digestivo.

Os benefícios de mastigar com calma são:
– Prevenir a cárie devido o aumento da salivação,
– Facilitar a deglutição.
– Ajudar a perder peso, pois a sensação de saciedade é mais rápida quando mastigamos mais.
– O alimento, quando bem mastigado, ajuda o estômago e o intestino a trabalhar menos.
– Ajudar a controlar o pH bucal, pois a saliva gerada pela mastigação tem um pH alcalino, evitando azia e facilitando a digestão.
– Reduzir o estresse.
 Permitir que o cérebro tenha tempo de enviar as informações necessárias para produzir as enzimas digestivas.

O número de vezes que se deve mastigar depende muito da consistência do alimento. O bom senso é primordial. O ideal é sempre fazer das refeições um momento tranquilo, em que se possa mastigar com calma. Saborear e curtir cada mordida sempre lembrando que para a mastigação estar em plena função, devemos estar com os dentes saudáveis.





Cárie é transmitida pelo beijo?

 

Lente de contato dental deixa o sorriso branco e correto

Pelo Dentista Alexandre Morita Cutolo.

Esta é uma ótima pergunta, pois a cárie é provocada por bactérias existentes na boca.

Quando beijamos alguém acontece uma troca de fluídos salivares que contêm bactérias. Porém a cárie dentária é uma doença multifatorial, ou seja, depende de alguns fatores em conjunto para ocorrer.

Os fatores são:
Dieta: é determinada pela presença de carboidratos, principalmente sacarose na alimentação. Como açúcar, bolachas e doces.
Suscetibilidade: pode ser determinada por fatores extrínsecos e intrínsecos. Extrínsecos são os fatores de estrutura sociocultural como ambientais e locais. Pessoas de Nova Iorque em comparação ao Tibet, por exemplo. Já os intrínsecos têm como exemplo, aspectos hereditários e imunológicos.
Microrganismos: relacionado à presença de bactérias na cavidade bucal, principalmente do estreptococos mutans.

beijo
O fator bactéria é participativo e não determinante. Então a resposta para essa curiosa pergunta é, a cárie não é transmitida pelo beijo. Porém existem outras doenças que podem ser transmitidas pelo beijo, como Herpes, Hepatite e outras mais.
O beijo é uma forma de carinho muito agradável, mas todo cuidado ao escolher quem beijar.

Dr. Alexandre Morita Cutolo.

Time VCE