ATIVIDADE FÍSICA APÓS A CIRURGIA PLÁSTICA

image

Por Dra.Thais Padrão

Uma preocupação bastante comum durante o período pré-operatório é o tempo de repouso após a cirurgia plástica. Em geral, a cirurgia é realizada por motivos estéticos e, a abstinência de atividade física traz o possível ganho de peso como um contraponto.

Sabe-se que quanto maior o trauma cirúrgico, maior será o tempo de recuperação também chamado de ‘downtime’. Assim, cirurgias de grande porte, nas quais a duração excede seis horas, implicam em um período pós operatório mais restrito. Nesse momento, o famoso “já que” _ Já que vou operar a mama, faço também a lipo”, é inimigo de uma recuperação mais tranquila e que permite retorno às atividades habituais em pequeno espaço de tempo.

De acordo com a região operada, teremos maior ou menor restrição, mas é consenso que cirurgias com mais de uma hora de duração implicam em repouso relativo nos primeiros 15 dias seguintes à cirurgia. A recomendação é que se evite esforço físico na quinzena inicial sob pena de sangramento, prejuízo à cicatrização, aumento do inchaço (edema), entre outros.

Assim, quando suspenso o repouso relativo pelo seu médico, é permitido início/retorno da prática de atividade física de forma progressiva, iniciando com menor carga e intensidade que o habitual e, aumentando gradualmente. Em geral, 30 dias após a operação já é possível retorno à prática habitual salvo restrições relacionadas a cada tipo de cirurgia.

“No próximo post vamos mostrar uma lista de atividades e sua relação com o tempo de espera para a prática da atividade. ”

Cada cirurgião tem sua orientação e conduta relativas ao assunto, por isso, siga sempre as recomendações do seu médico. Na minha experiência, noto uma tendência a liberar o paciente o mais precoce possível para a prática de atividade física por acreditar nos benefícios da prática (estímulo à circulação sanguínea e linfática, liberação de mediadores responsáveis pelo prazer e bem estar, redução do inchaço etc), desde que realizados sob orientação de profissional de Educação Física. Sugiro assim, consultoria pós operatória com personal trainer com a finalidade de orientação e prescrição de exercícios que não prejudiquem o resultado da cirurgia, com restrição da prática a certos grupos musculares conforme indicação.

Mais importante é respeitar os limites individuais e seguir as orientações do seu médico. No caso de dor no local operado, deve-se suspender a atividade. Depois, é só desfrutar do seu resultado! E nunca é demais lembrar: para que seu resultado seja duradouro, mantenha hábitos de vida saudáveis. #saudepadrao

Thais Padrão

Cirurgiã Plástica – Especalista da SBCP

www.drathaispadrao.com.br





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*